A comunicação na entrevista compreesiva

Comunicação
Comunicação é uma ciência difícil de ser sintetizada. È o principal instrumento de interaçãopessoa-pessoa.

É fundamental para o processo de interação com o outro

A personalidade deve ser respeitada

O processo de comunicação não é apenas a forma com que se expressa verbalmente.

Emissor, receptor, mensagem e feedback


- Conhecimento básico sobre comunicação
Conceitos de comunicação: Latin comunicare - dois sentidos: tornar comum e partilhar - entrando o componente importantíssimo que é a compreensão - quando essa variável não está presente, ocorrem falhas comunicativas como atrito ou desentendimento.

"é um intercâmbio de idéias e informações. É a capacidade de transmitir idéias e significados para outras pessoas" Kron 1978.

"Significa enviar e receber mensagens mediante símbolos, palavras (faladas ou escritas), sinais ou gestos" Travelbee, 1982 [destaque para a comunicação não-verbal - a que mais representa importânica do ponto de vista de ser compreendida]

A comunicação é o processo que envolve a troca de informações utilizando-se de sistemas simbólicos como base para o entendimento das informações a serem passdas. Podemos também identificar algumas maneiras de se comunicar: duas pessoas podem se comunicaratravés da fala, escrita, gestos com as mãos, mensagens enviadas pelo telefone, internet e outros meios de telecomunicação que permitem assim a interação entre pessoas afins de algum tipo de troca informacional. Mcluhan, 1988

O fato de a comunicação ser algo bastante difundido da mídia exige dos profissionais cada vez mais habilidades, uma vez que o cliente, com mais informações, recebem maiores capacidadesde questionamentos [o paciente vusca informações sobre as doenças e os sintomas]
Os profissionais devem ter capacidade de obter, informações, alem de saber partilhá-las, de forma a conviver com os meios de comunicação.

"é o meio através do qual o indivíduo participa do mundo que o cerca. A capacidade decomunicar-se permite ao homem ampliar suas fronteiras do seu eu, chegar até os demais,compartilhar com os mesmos suas experiências. Portanto é a maneira de sair de si mesmo, relacionar-se com os demais e retornar a solidão de si" Travelbee, 1982

A comunicação é uma forma de o indivíduo se relacionar com o mundo, como por exemplo nos processos afetivos, de interação e vinculação.
Exemplo: paciente, 24 anos, terminal, tumor cerebral, picos de consciência e inconsciência. Ser ou não intubada? O questionamento dirigido ao profissional de saúde. O Paciente acatou o "se fosse eu, não me intubaria)

Interação com o outro: vínculos, naturais do ser humano

"a comunicação é o processo pelo qual uma pessoa transmite pensamentos, sentimentos, idéias aos outros. É um instrumento que permite a uma pessoa, entender a outra, que aceite, ou seja, aceita, receba ou envie informações, dê ou receba ordens, ensina e aprenda". Silva,1996

Empatia: relacionamentos diversos com variados pacientes
Entonação, roupas, todos eles atentam ao processo comunicativo

"comunicação não se refere somente ao conteúdo, mas também aos sentimentos e emoções que as pessoas podem transmitir numa relação de proximidade. A comunicação é um dos mais importantes fatores, usados para estabelecer um relacionamento terapêutico enfermeiro paciente, Potter; Perry, 1997.

Processos de comunicação devem ser adicionados aos processos de técnica para evitar atrogenia, ou seja, erros nos processos de saúde.
Busca-se uma menor quantidade de erros

Erros comuns [alguns graves]: médico prescreve o remédio e o auxiliar não entende a letra, injetando remédios errados. Nesse caso, amplia-se o uso da informática.

O atendimento da área especifica da assistência só pode ser efetuado por meio dacomunicação. Ela, a acomunicação, é também uma necessidade humana básica, sem a qual a existência do ser humano seria impossível, silva 1996

Processos de comunicação:

Emissor: mensagem, receptor, feedback.
Emissor/receptor; troca de papeis, mesma linguagem, compreensão.

Mensagem:
Verbal: 35%
Não verbal: mais de 60%
Paraverbal: menos de 5%

Situações específicas e culturais - determinar comunicação - deve se fazer entendido, além de entender o emissor.


Mensagem verbal: mensagem escrita ou falada.
Mensagem não verbal: é aquela que ocorre na itneração pessoa-pessoa, descartando as plavras por elas mesmas. Ou seja, é toda informação que pode ter significado tanto para o emissor quanto para o receptor, exceto as palavras, silva 1998.

O olhar é o principal fator da mensagem não-verbal.
Expressões da comunciação não-verbal: gestos, objetos e adornos, postura e movimentos corporais, expressão facial, contato visual (olhar) distanciamento entre indivíduos, toque.

Alguns psicólogos afirmam que a comunicação não verbal demonstra o verdadeiro ser. Asvezes, as palavras não são congruentes com a comunicação não-verbal. Algumas expressões dizem muito mais que as palavras.

Atitudes podem demonstrar falta de interesse, como por exemplo olhar para o relógio insistentemente.

Objetos e adornos: andar com o crachá no meio da rua, unifromes, fardas.

Expressão facial: determinante para identificação de algumas patologias. Pode identificar se o paciente compreende ou se ele é compreendido, sorrisos, rugas de expressão.
Quanto maior a proximidade comunicativa com o paciente, maiores as possibilidade de se obter informações importantes do indivíduo.

A comunicação é essencial para o desenvolvimento das técnicas aos alunos.
É importante desmistificar as questões de barreiras comunicativas, sendo que tais barreiras devem ser diminuídas para se desenvolver o processo de assitencia, tratamento, terapêutica.

Funções da comunciação não verbal:
Suplementar uma informação - reiterar
Substituição
Demonstração de sentimentos - abraços
Estabelecimento do tipo de relação
Regulação do fluxo da comunicação

Mensagem paraverbal: Reguladora da comunicação. Trata-se do jeito como falamos, envolvendo os sons que emitimos durante a fala, mas que não estão diretamente incluídos nela, o ritmo e velocidade com que as palavras são pronunciadas, entre outros. Vicios de fala como "neh".

Feedback (efeito)
Positivo: quando o objetivo é alcançado
Quando não há prejuízo no processo

Negativo: quando há prejuízos no processo - presença de barreiras de comunicação - atitudede defesa


Barreiras de comunicação:
-Não escutar o que o outro tem a dizer.
-Interpretar erroneamente a mensagem
-Não conceber-se nos problemas do paciente
-Falar demasiadamente, ou pouco
-Não transmitir confiança

Fatores que afetam o processo de comunicação:
-Percepções, pensamentos, e sentimentos do emissor e do receptor imediatamente anteriores à mensagem
-Relação existente entre emissor e receptor
-Intenção do emissor
-Conteúdo da mensagem - quanto mais claro for o conteúdo, mais fácil é estabelecer o processo comunicativo
-Contexto no qual se produz a comunicação
-Forma de transmissão da mensagem
-Efeito da mensagem sobre o receptor
-Contexto cultural do emissor e do receptor


Comunicação na saúde

Entrevista
-Coleta de dados
Dados clínicos: anamnese e exame físico
Dados emocionais: entrevista compreensiva

A entrevista é um meio que deve ser utilizado de forma a se lembrar de todos os fatores da comunicação. É o primeiro passo para se estabelecer um primeiro contato com o paciente.
A entrevista compreensiva extrapola os níveis de doença e sintomas. Tem a ver com picos de proximidade ou não, no sentido de conhecer a situação do outro

Relacionamento interpessoal
-Profissional-paciente
-Aluno-paciente-
Aluno professor-
Aluno-aluno-
Aluno-equipe

Assistência
-relatos de casos
-passagem de plantão
-relacionamentos terapêuticos [assistência psicológica, relação pessoa-pessoa como forma deterapia]

Ensino:
-Educação em serviço - palestras, orientações, seminários, situações em equipe
-Educação em saúde


Sistematização da assistência:

Primeira fase: histórico
Segudna fase: diagnostico
Terceira fase: planejamento descrição
Quarta fase: implementação
Quinta fase: evolução / histórico...
  
Cada fase exige cuidado com individuo, família e comunidade.

Histórico da saúde
-entrevista e exame físico
-utilização de diversas fontes (cliente, dados objetivos ou subjetivos, histórico de saúde,resultados de exames, dados de outros profissionais, família/pessoa significativa)
-é um processo continuo que deve estar sempre sendo atualizado, diariamente-contribuem para que o cuidado seja individualizado e não seja rotineiro - paciente pode sofrer alterações quando internado - comunciação enfermeiro- médico - o enfermeiro acompanha o paciente, enquanto o medico não-se constituem na base para a formulação dos diagnósticos de saúde

Entrevista compreensiva é diferente da jornalística
-Deve ter como perspectiva a compreensão do individuo como pessoa
-deve-se levar em conta os seguintes aspectos:
Como o individuo encara o processo saúde-doença
Quais são suas perspectivas em relação ao cuidado
Como pode participar no plano de cuidados a ser estabelecido
O paciente está cada vez mais ciente aos seus direitos é importante saber como o paciente pensa

Hipertensao arterial é uma das doenças mais freqüentes no Brasil - a adesão ao tratamente é de alta relevância, partindo-se do principio de que o individuo pode fazer o autocuidado. Aconscientização é uma das obrigações dos profissionais de saúde.


Fases da entrevista compreensiva:

1. Apresentação e contextualização - o primeiro momento de contato é fundamental, mostrando os objetivos, o propósito das ações, de modo a diminuir barreiras dedistanciamento

2. Corpo do entrevista: estimular a expressão do cliente - evitar perguntas de respostas fáceis - perguntas abertas apresentam vantagens: estimulam a expressão, são menos constrangedoras e propiciam proximidade e descontração - desvantagens: desviam o foco, respostas longas - procurar cortar algumas situações.. Já as perguntas fechadas tem a vantagem de focalizar aspectos e diminuir tempos gastos. Desvantagens:respostas limitadas, propicia que o cliente fique na defensiva com respostas curtas e sem desenvolvimento [limitante]
Armadilhas:
-interromper a fala-manter distancias (prancheta, mesa, uso de jargões profissionais _ terminologias médicas - as vezes o paciente tem vergonha de perguntar)
-Usar de autoridade - o fato de usar avental branco e crachá já estabelece uma certahierarquia
-Falar muito
-esquivar-se de sentimentos ou de fatos - providenciar alguém para atender nessesentido, ou então pedir para conversar sobre o assunto depois
-dar falsa segurança
-cuidado com os porquês - exprime um pré julgamento de valor
-perguntas tendenciosas - "ah, o senhor fumou muito?" - usar: "quanto o senhor fumava?"
-dar conselhos - a forma como se coloca o conselho deve ser feita no sentido que o outro seja o responsavel pelas suas decisões. "se eu fosse você..." "sabia que o cigarro faz mal?".

 
Como escutar?
-Perceber os sentimentos que estão por trás da palavra
-Usar frases e palavras para estimular a continuidade da fala
-Permitir o silencio para reflexão
-Empatia - colocar-se no lugar do outro
-Demonstrar interesse seja pelo olhar, postura
-Preocupe-se mais em escutar que anotar

Fatores que influenciam a coleta de dados:
-Ambiente interno - privacidade é necessária
-Ambiente externo-
Os conhecimentos do profissional - quanto maior conhecimento, maior capacidadede coletar dados a respeito dessa situação (maior conhecimento de medicamentos - maior interação no histórico de remédios)
-As crenças e valores do profissional - médico se interessa com emoções, coração, pulmão, etc)
-Comunicação não verbal e verbal
-Relacionamento profissional-cliente


3.Fechamento
-Fazer um breve resumo do coletados
-Dar espaço para que o individuo se coloque
-Oferecer-se para tirar duvidas
-Dar dicas sobre o encaminhamento e cuidados (perguntar se é o que o paciente quer,como pode ajudar, o que gostaria)
-Ter clareza e precisao
-Fazer registros pensando que eles são dados indicadores, controladores e avaliadores
-As vezes uma entrevista mais detalhada pode acrescentar informações para o processo terapeutico


Referência: http://pt.scribd.com/doc/39269217/Introducao-as-tecnicas-basicas-Aula-01

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentario é fundamental para o sucesso desse blog.
Então não esqueça de comentar, pois assim poderemos aprimorar cada vez mais.

 
Enfermagem 24hr | by TNB ©2010