Microbiota Normal

É termo utilizado para descrever várias bactérias e fungos que são residentes permanentes de determinados sítios corporais, especialmente a pele, orofaringe, cólon e a vagina. Os vírus e parasitas, que correspondem aos dois outros importantes grupos, não são considerados membros da microbiota normal. Os membros da microbiota normal variam de um sítio a outro quanto ao número e ao tipo. Os órgãos internos habitualmente são estéreis. Regiões como o sistema nervoso central, o sangue, os brônquios inferiores e alvéolos, o fígado, o baço, os rins e a bexiga, são desprovidas de organismo, exceto por aqueles organismos transientes.

MICROBIOTA NORMAL DA PELE





STAPHYLOCOCCUS EPIDERMIDIS

Não é patogênico quando situado na pele, porém pode causar doenças quando atinge determinados sítios, como válvulas cardíacas artificiais ou articulações prostéticas.





STAPHYLOCOCCUS AUREUS

Há cerca de 10³ organismos/cm² de pele. A maioria localiza-se superficialmente no estrato córneo, porém alguns encontram-se nos folículos pilosos e atuam como reservatório para substituir a microbiota superficial após a lavagem das mãos.



PROPIONIBACTERIUM



CANDIDA ALBICANS


A CANDIDA ALBICANS é também um membro da microbiota normal da pele. Pode atingir a corrente sanguínea quando a pele é perfurada por agulhas. Ela é importante causa de infecções sistêmicas em pacientes que apresentam baixa imunidade mediada por células.

MICROBIOTA NORMAL DO TRATO RESPIRATÓRIO


Um amplo espectro de organismo coloniza o nariz, a garganta e a boca, porém os brônquios inferiores e alvéolos contém poucos organismo ou nenhum.

O nariz é colonizado por uma variedade de espécies estreptocócicas e estafilocócicas, a mais importante é S. AUREUS.



S. AUREUS


Surtos ocasionais de doenças devido a esse organismo, particularmente em berçários, podem estar associados a profissionais de saúde portadores do organismo no nariz, na pele ou na região perianal.



NEISSERIA


A garganta contém uma variedade de estreptococos do grupo viridans, espécies de NEISSERIA E S. EPIDERMIDIS. Ocupam sítios de adesão da mucosa da faringe.



STREPTOCOCCUS MUTANS


A STREPTOCOCCUS MUTANS, é um membro do grupo viridans, tem interesse especial por estar presente em grande número na placa dental, a precursora da cárie.



EIKENELLA CORRODENS


A EIKENELLA CORRODENS causa infecções de pele e de tecidos moles associados às mordeduras humanas e lesões por soco.



BACTEROIDES





PREVOTELLA





FUSOBACTERIUM


São encontrados nos sulcos gengivais onde a concentração de oxigênio é muito baixa. Quando aspirados, esses organismos podem causa abcessos pulmonares, especialmente em pacientes debilitados e com má higiene dental.



ACTINOMYCES ISRAELII


Um actinomiceto anaeróbio, que pode causar abscessos na mandíbula, nos pulmões ou no abdômen.

MICROBIOTA NORMAL DO TRATO INTESTINAL


Em indivíduos com dieta normal, o estômago contém poucos organismos devido a seu baixo pH e suas enzimas. O intestino delgado habitualmente contém pequeno número de estreptococos, lactobacilos e leveduras, particularmente C. ALBICANS. Grande parte sendo encontrados na porção terminal do íleo.



CANDIDA ALBICANS


A microbiota normal do trato intestinal desempenha importante papel nas doenças extraintestinais.





E. COLI


A E. COLI corresponde à principal causa de infecções do trato urinário.



BACTEROIDES FRAGILIS


A BACTEROIDES FRAGILIS é uma importante causa de peritonite associada à perfuração da parede intestinal por trauma, apendicite ou diverticulite.




ENTEROCOCCUS FAECALIS
A ENTEROCOCCUS FAECALIS é responsável por infecções do trato urinário e endocardite.



PSEUDOMONAS AERUGINOSA


A PSEUDOMONAS AERUGINOSA pode causar diversas infecções, particularmente em pacientes hospitalizados e com defesas comprometidas, encontra-se presente em 10% das fezes normais, bem como solo e água.

MICROBIOTA NORMAL DO TRATO GENITOURINÁRIO




LACTOBACILLUS


A microbiota vaginal de mulheres adultas contém principalmente espécies de LACTOBACILLUS. São responsáveis pela produção do ácido que mantém baixo o pH da vagina da mulher adulta.

A vagina situa-se próximo ao ânus, podendo ser colonizada por membros da microbiota fecal. Mulheres propensas a infecções recorrente do trato urinário albergam organismo como E. COLI e ENTEROBACTER no introito.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentario é fundamental para o sucesso desse blog.
Então não esqueça de comentar, pois assim poderemos aprimorar cada vez mais.

 
Enfermagem 24hr | by TNB ©2010