Quem sou eu..



Meu nome é Daisy, amo minha familia: meu marido Eduardo e meus filhotes: Leonardo, Giovanna e Gabriel.

Tento ser o melhor possivel como pessoa...
Tento ser uma boa mãe, uma boa esposa, uma boa aluna e futuramente uma boa profissional.

Procuro ser justa, não gosto de ver ou ouvir coisas erradas. Sou absolutamente sincera.
Sou a favor do dialogo. Falo sobre tudo, não costumo deixar assuntos para depois, pois isso pode acabar tornando o assunto em uma bomba que ao explodir causa muitos estragos. Por isso falo o que penso, não importa o que, e nem para quem, porem não deixo de respeitar as pessoas desde que eu seja respeitada também.

Sou uma pessoa de fé baseada em minhas próprias conclusões e convicções, determinada, muitas vezes crítica, detesto o conformismo, o comodismo, falsidade e principalmente mentiras, sou um pouco perfecionista e aceito o fato de que nada e nem ninguém é perfeito... 

Sou aparentemente calma, desde que não me encomodem, estou quase sempre ativa pois na verdade sou um vulcão prestes a entrar em actividade o tempo todo... Estou em uma fase da vida onde começo a distinguir as pessoas, a questionar o porque de tudo.

Amo minha vida e meu maior medo é o da "Perda", perda das pessoas que eu amo.
Perdi meu pai em 2009 e esse acontecimento mudou muitas coisas em minha vida.

Para mim a vida é mais importante do que todo o dinheiro do mundo e mais valiosa do que todos os aplausos das multidões. Muita gente cursa uma faculdade apenas para mostrar para alguem que esta em uma faculdade e não por amor a profissição de deseja assumir.

Quando se escolhe uma profissão somos influenciados por um conjunto de referências, de conceitos e de imagens que fomos construindo ao longo da vida. Estarei publicando em breve alguns fatores que  influenciaram na minha escolha pela enfermagem.

Por enquanto tenho a dizer que para mim ser enfermeira é gostar do cuidar de pessoas, cuidar da vida independente da circunstância em que a mesma se encontra. É ser responsavel com essa vida. Escolhi ajudar o próximo porque sei que todos nós um dia precisamos de ajuda. Portanto, escolhi ser enfermeira e me dedicar à saúde porque respeito a vida.


Espero que as pessoas que queriam fazer esse curso ou ja esteja fazendo procurem se identifiquem com a enfermagem para poder atender as pessoas como elas merecem !!!

Optei por fazer enfermagem e irei me especializar em enfermagem obstetrica, logo comentarei mais sobre o assunto.  Por enquanto digo que essa escolha aconteceu por sou doula assunto que tratarei em outra postagem também, e por doula ja vi muito descaso com o parto, com as mãe e com os rn também.  Quero ser enfermeira obstetra pois quero melhorar cada vez mais a assistencia a gestante, a parturiente e ao rn. Quero realmente colocar em prática o parto humanizado e não me engrandecer por uma plaquinha de hospital humanizado seja lá onde eu for trabalhar. 

Vou me graduar e vou trabalhar em hospital público, pois é lá que realmente precisam de mim, é la que poderei transformar o ponto de vista de parto torturoso que muitas mulheres veêm em hospitais publico. Pois foi em um hospital público que certa vez ouvi uma "enfermeira" do centro obstetrico dizer barbaridadas para as mãe coisas do tipo: cala boca. - o ano que vem você esta aqui de novo - na hora de fazer foi bom agora aguenta e assim vai,. um desrespeito a vida total, desrespeito a mãe, desrespeito ao bebê, desrespeito a profissão que lea decidiu seguir.

Nesse blog tratarei de muitos assuntos relacionados a saúde e enfermagem, espero que gostem, que seja util.
............

Para finalizar tenho alguns agradecimentos a fazer:

 "Obrigado Deus pelo Milagre da Vida, Obrigado por me fazer mulher e ter me dado a permissão de gerar dentro de mim 3 maravilhosas vidas, que são meus filhotes, e é por eles que não desisto tão facil do que quero, do que me faz feliz. Obrigado pela saúde que consede a minha familia e a mim, sei que estando bem, posso cuidar deles, e é isso que importa. "

Agradeço também ao meu marido Eduardo, que Eu Amo Muito, por ter me ajudado a dar inicio a tudo isso, desde as provas para o vestibular até a correria para arrumar toda a documentação necessária para a matricula e por estar me ajudando até hoje, pois é ele quem fica com nossos filhos para eu poder estudar, é ele quem me apoia em tudo e não me deixa desistir. É ele quem atulera minhas crises de mal humor, é ele e somente ele quem consegue me acalmar, me transmitir paz e me fazer feliz.

Aos meus filhotes: Leonardo, Giovanna e Gabriel digo que:  não sei se sou uma boa mãe, mas tento ser, sou muito chata, pego muito no pé de cada um, quero fazer o possivel para que cada um deles se torne pessoas de bem, dignos de respito. Não quero eles envolvidos em caminhos errados com má companhias, quero eles longe de vicios e condutas erradas. Posso ser dura muitas vezes, mas como minha mãe mesmo dizia e sei que muitos ja ouviram isso: "é para o próprio bem deles".

Trabalhar e cuidar de filhos não é facil, e sei que muitos concordam comigo,  deixamos de fazer e vivenciar muitas coisas por falta de tempo, mas tento na medida do possivel, dedicar um bouco do meu tempo para jogar video game ou jogar bola com o Leonardo que no momento tem 8 anos, bricar de comidinha e de dançar com Giovanna que tem 3 anos, e de bagunçar e dar colinho para o Gabriel de 1 aninho.

O que mais quero nessa vida, com dias que passam rápidos e poder estar sempre perto deles, eu beijo, eu abraço, eu aperto, eu converso, eu dou beijo antes de dormir, eu falo que amo e brigo quando necessários também. Quero aproveitar cada momento, pois como todos dizem, criamos filhos para o mundo e logo eles seram mais do mundo do que meus, é triste sei que vou sofrer muito com isso, mas fazer o que? a vida é assim mesmo!.  Mas vou estudar, vou trabalhar e estarei ajudando muitas mães a  terem seus filhos e começar o ciclo que eu ja comecei por três vez, a viverem momentos de estrema felicidade como eu ja vive e vivo até hoje.  Então agradeço ao Leonardo, a Giovanna e ao Gabriel, por me fazer mãe, por me fazer feliz. 

Muitas vezes chego cansada da faculdade, chateada por varios mutivos, estress do dia-dia,  mas ao abrir a porta a Giovanna ja vem correndo e me abraça,  contando tudo que aconteceu o Léo ja mais reservado com seus 8 anos vem discretamente falar comigo eu totalmente empolgado me mostrar um desenho que fez ou um brinquedo de lego que le montou e o Gabriel até uns dias atrás vinha engatinhando pedir colinho, agora ja dando seus passinhos.  Todos me recebem com lindos e maravilhos sorrisos, que distroi e deixa do lado de fora da casa qualquer momento ruim que eu tenha passado. O que posso dizer é que é maravilhoso ser mãe deles e que minha vida mudou completamente com a chegada de cada um, rezo muito por eles e sei que DEUS sempre esta presente em minha familia, por isso somos muito felizes.

Bom....... por enquanto é só.
Até a próxima postagem.
 
Enfermagem 24hr | by TNB ©2010