Os hormônios e os mecanismos da Lactação



O início da lactação se dá com a produção de leite, que ocorre nos alvéolos das glândulas mamárias. O leite sai dos alvéolos e caminha até o mamilo através dos seios lactíferos.
O estrogênio, associado aos hormônios da tireóide, aos corticosteróides adrenais e a insulina, promovem o desenvolvimento das mamas. Este desenvolvimento vai ser acentuado pela ação da progesterona, que também estimula a proliferação dos dutos.
Durante a gravidez, há a necessidade de uma proliferação dos alvéolos e dos dutos para a lactação. Isto ocorre devido à ação dos hormônios progesterona e estrogênio. O lactogênio placentário e a prolactina também são muito importantes na preparação das mamas.
A prolactina começa a ser produzida ainda na puberdade, mas em pequena quantidade. O surto deste hormônio acontece em decorrência da gravidez, e é aumentado, gradativamente, durante a amamentação. Tal hormônio é responsável pelo crescimento e pela atividade secretora dos alvéolos mamários. O lactogênio placentário age como a prolactina, desenvolvendo os alvéolos.
Estes dois hormônios estão presentes durante toda a gravidez, porém suas quantidades não são aumentadas, devido a inibição causada pelos altos níveis de progesterona e estrogênio. Ao final do trabalho de parto, há uma queda nos níveis destes dois últimos hormônios, ocasionando um aumento nas quantidades de prolactina e lactogênio placentário, o que possibilita o início da produção de leite.

Enquanto houver a sucção do mamilo pelo bebê, a prolactina continuará produzindo leite. Isto acontece porque quando o bebê faz esta sucção nos mamilos, estimula o hipotálamo a secretar o fator liberador da prolactina, mantendo seus níveis e, conseqüentemente, a produção de leite. A produção de leite só irá diminuir ou cessar completamente se a mãe não amamentar seu filho, pois neste caso, não haverá mais a estimulação decorrente da sucção do mamilo.

A sucção do mamilo também estimulará a hipófise posterior, que irá secretar ocitocina. Este hormônio é o responsável pela ejeção do leite. Tal mecanismo ocorre porque a ocitocina contrai os músculos ao redor dos alvéolos, fazendo com que o leite caminhe até o mamilo. O leite só começa a ser produzido depois do primeiro dia do nascimento. Até este período, haverá a secreção e liberação do colostro, que é um líquido aquoso, de cor amarelada, que contém anticorpos maternos.



Glândula
Hormônio

Órgão-alvo
Principais ações
Hipófise
FSH
ovário
estimula o desenvolvimento do folículo, a secreção de estrógeno e a ovulação
LH
ovário
estimula a ovulação e o desenvolvimento do corpo amarelo.
Prolactina
mamas
estimula a produção de leite (após a estimulação prévia das glândulas mamárias por estrógeno e progesterona).
Ocitocina
Útero e mamas
- secretado em quantidades moderadas durante a última fase da gravidez e em grande quantidade durante o parto. Promove a contração do útero para a expulsão da criança.
- promove a ejeção do leite durante a amamentação
Ovário
Estrógeno
diversos
crescimento do corpo e dos órgãos sexuais; estimula o desenvolvimento das características sexuais secundárias.
hipófise
inibe a produção de FSH e estimula a produção de LH
Sistema Reprodutor
estimula a maturação dos órgãos reprodutores e do endométrio, preparando o útero para a gravidez
Progesterona
hipófise
inibe a produção de LH
útero
completa a regeneração da mucosa uterina, estimula a secreção das glândulas endometriais e mantém o útero preparado para a gravidez.
mamas
estimula o desenvolvimento das glândulas mamárias para secreção láctea.
Placenta
HGC
corpo lúteo
estimula a produção de progesterona e estrógeno; inibe a menstruação e nova ovulação.




Se você gostou dessa matéria basta clicar no botão +1 do goolge e mais pessoas terão ter acesso a ela. Colabore!

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentario é fundamental para o sucesso desse blog.
Então não esqueça de comentar, pois assim poderemos aprimorar cada vez mais.

 
Enfermagem 24hr | by TNB ©2010